Promoção Outubro Pousada do Garimpo

A promoção já terminou, mas as dicas para visitar Diamantina continuam por aqui!

Confira nossas acomodações e faça já a sua reserva!


Conheça um pouco mais sobre Diamantina e suas atrações:

Diamantina, antigo Arraial do Tijuco, está localizado no vale do Jequitinhonha, região norte do Estado de Minas Gerais tendo no seu entorno a Serra dos Cristais, parte da Serra do Espinhaço, com altitude media de 1200 metros ao nível do mar.

Tombada pela UNESCO em 1999 em reconhecimento à cultura singular de seu povo e às belas paisagens naturais da região. O velho Tijuco, com seus 300 anos de história desde a descoberta dos Diamantes no novo mundo, encanta não só pela sua arquitetura preservada, como as paisagens e a tradição cultural de seu povo, completam um cenário magnífico que a diferencia dos demais roteiros turísticos de Minas e do Brasil.

Andar pelas ruas de Diamantina é passear através do tempo vivenciando uma das mais belas histórias de nosso país.

Diamantina ouve e respira música o ano inteiro, nela proliferam diversos grupos musicais. A seresta é sua marca registrada, a Vesperata uma inovação e o Coral da Arte Miúda um espetáculo belíssimo e emocionante.

Além de diversas igrejas e museus, a cidade de Diamantina e seus arredores contam com atrativos para o Ecoturismo.
Confira algumas atrações:

Caminho dos Escravos
Estrada Real do Brasil colonial calçada pelos escravos que ligava Diamantina ao Distrito minerador de Mendanha. Construído pelo Intendente Câmara após sua difícil viagem ao Distrito de Minas Novas, para facilitar seu acesso.
Fica localizado à apenas 2 Km do Centro da Cidade (percurso a pé) ou 5 Km seguindo pela BR que leva a Araçuaí.
Acesso: feito pelo bairro do Rio Grande.
Se estiver disposto a fazer uma caminhada mais longa e conhecer todo o percurso, siga até Mendanha.
O percurso completo tem aproximadamente 25 Km, ou seis horas de caminhada, sendo que destas seis, duas são de calçada.
Cuidados: O trecho calçado devido ao desgaste natural é muito escorregadio e perigoso.

Sentinela
Encachoeirado com praias e águas cristalinas, localizada à 7 Km de Diamantina.
Acesso: Pelo trevo Diamantina/Araçuaí. Estrada de terra em boas condições de conservação.

Cristais
Série de três cachoeiras com poços em relevo e vegetação característicos de campos rupestres, localizada à 14 Km de Diamantina.
Acesso: Pelo trevo Diamantina/Araçuaí. Estrada de terra em boas condições de conservação.

Biribiri
Antiga fábrica têxtil uma das primeiras do Brasil a utilizar o sistema inglês de fábrica, onde era auto-suficiente e abrigava seus trabalhadores. Criada pelo Bispo D. João Antônio dos Santos, em 1876, hoje desativada. Possui uma capela onde repousam os restos mortais de Joaquim Felício dos Santos, grande historiador. Foi cenário do filme brasileiro “A Dança dos Bonecos”. Localizada à 14 Km de Diamantina.
Acesso: Pelo trevo Diamantina/Araçuaí. Estrada de terra em boas condições de conservação.

Cachoeira da Toca
Cachoeira com queda livre de 20 m e poço profundo, bem pertinho. À apenas 5 Km de Diamantina.
Acesso: Entrando no bairro Cazuza. Estrada de terra em boas condições de conservação.

Gruta do Salitre
Gruta de quartzito com aspecto de uma castelo medieval, cenário do filme Xica da Silva e novelas da globo e manchete.
Localizada à 7 Km de Diamantina.
Acessos: Estrada mal conservada, entrada tapeçaria arraiolos ou pelo bairro da Palha, passando por estrada de terra em bom estado de conservação.

Cruzeiro da Serra
Belíssima vista panorâmica da cidade de Diamantina. Local excelente para apreciar o sol se pondo por trás das serras. Cruzeiro feito pelos escravos com a função de atrair os raios e abençoar Diamantina. Localizado à 7 Km da cidade.
Acesso: Via asfaltada com entrada no Bairro do Rio Grande.


Um pouco mais distante de Diamantina também existem atrativos interessantes!

  • Capão Maravilha: Córrego do Mel formando poços e prainhas bem aprazíveis e com conjunto de serras em que o próprio nome traduz.
  • Ponte do Acabamundo: encontro do Rio Jequitinhonha do Campo (Negro) e Jequitinhonha (Branco), belíssima paisagem composta de serras e matas.
  • Cachoeira dos Remédios
  • Cachoeira do Mendanha
  • Rio Jequitinhonha
  • Lapa do Isidoro: gruta que abrigou o negro Isidoro, famoso quilombola descobridor de diamantes.
  • Quilombo do VAU: antigo quilombo em uma gruta em meio a uma densa vegetação, abrigo de negros fujões ou quilombolas.
  • Sítio Arqueológico do VAU: lapa com pinturas rupestres datadas de 4000 anos.
  • Cachoeira do Figueiredo
  • Lapa da Igreja: gruta em formato de uma igreja.
  • Quartéis de Indaiá
  • Garimpo Seco na Sopa
  • Cachoeira das Fadas
  • Cachoeira das Três Quedas
  • Cachoeira do Telesférico: a mais bela cachoeira de Conselheiro Mata com praia de areia super branca e fina, local excelente para camping.
  • Sítio Arqueológico do Batatal:  possui pinturas rupestres.
  • Tromba Danta: Serra com belíssima vista de quase todo o município de Diamantina a 1.530 m de altitude com paredões de até 150 m.
  • Estação Férrea de Barão de Guiaçuí: Pequena estação férrea da antiga Central do Brasil.
  • Gruta do Mente Cristo
  • Cari: encachoeirado de águas pardas com escorregador e belíssima praia.
  • Cachoeira do Morro
  • Rio Caeté Mirim
  • Serra da Vigília: belíssima vista de um ponto alto com difícil escalda.
  • Água Santa: gruta com nascente e poço de águas azuis e geladas bastante profundo em meio a uma densa vegetação.
  • Lagoa Azul
  • Cachoeira da Palhada

Compartilhe:

Diamantina Gourmet 2019 fHist: Festival de História de Diamantina 2019